Extensão: Professores e alunos participantes do NAFA – Núcleo de Pesquisa e Extensão em Agricultura Familiar e Agroecologia – desenvolvem ações de apoio à comunidade de agricultores na região do Portal da Amazônia

  • Escrito por Kauane Porpério
  • Publicado em Notícias

Professores e alunos do campus da Unemat em Alta Floresta formam o NAFA – Núcleo de Pesquisa e Extensão em Agricultura Familiar e Agroecologia, que iniciou suas atividades em 2015. A agricultura familiar desempenha um papel relevante na região norte do Estado de Mato Grosso e este projeto permite que alunos e professores sejam inseridos nesta realidade, podendo, ainda, contribuir com a comunidade.

b0309678 0fd7 481c ad6c 8995d1edb3ab

Integrantes no NAFA em trabalho de campo.

Atualmente, são 12 professores engajados, além de grupos de alunos que participam e auxiliam na organização das atividades. A Assessoria de Comunicação entrevistou um desses docentes, o professor doutor Alexandre de Azevedo Olival, Graduado em medicina veterinária (FMVZ/ USP); Mestre em Nutrição e Produção Animal (VNP/ FMVZ/ USP) e Doutor em Epidemiologia Experimental e Aplicada as Zoonoses (VPS/ FMVZ/ UPS). Confira a entrevista:

O que é o NAFA e que tipo de pesquisa ele desenvolve?

“O NAFA é um núcleo que envolve professores e estudantes dos cursos de Agronomia, Biologia e Engenharia Florestal da UNEMAT e que desenvolve projetos de pesquisa e extensão nas áreas de agricultura familiar e agroecologia. Formam ainda, parcerias com organizações da sociedade civil como ONGS, associações e cooperativas de agricultores, além de outras universidades. Atualmente o NAFA tem ações desenvolvidas junto a professores da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ/ USP), UFSCar, UMFG além da Universidade da Flórida (EUA) e Exeter (Inglaterra). ”

d8d01496 6037 41a6 996b 953223dd9cbb

Integrantes no NAFA em trabalho de campo.

Qual é o procedimento utilizado nas pesquisas?

“Todas as ações do NAFA partem de demandas levantadas por grupos de agricultores ou suas organizações. Desta forma, mobilizamos a comunidade acadêmica para ajudar em questões estratégias para estes grupos. Entendemos, assim, que nosso papel é contribuir para esses movimentos que estão ocorrendo na região, fortalecendo-os e aproximando a universidade desta realidade. ”

5779086c 246c 4819 ab56 29837c0b4586

Integrantes no NAFA em trabalho de campo.

Quais as contribuições da pesquisa para a comunidade acadêmica e para a comunidade externa?

“Como os projetos são sempre desenvolvidos a partir de uma demanda concreta, as ações geram impactos imediatos. Podemos citar, por exemplo, melhorias em práticas de manejo de animais e plantas, aumento de produtividade e sustentabilidade dos sistemas de produção. Também existem avanços em escalas maiores, como aprimoramento do processo de gestão das organizações sociais e o apoio a estruturação de políticas públicas. Não podemos ainda esquecer da formação de profissionais antenados com as questões que envolvem a sustentabilidade da produção. ”

8db6d257 d894 43aa b034 6ed15e76aac6 

Material produzido a partir do acompanhamento e crescimento das áreas.

Quais os resultados alcançados?

“Temos muitos avanços na caminhada do NAFA. Podemos citar o engajamento de estudantes em programas de mestrado e doutorado na área de agroecologia, a qualificação dos docentes através de intercâmbios com as universidades parceiras e também o maior engajamento da UNEMAT na região do Portal da Amazônia e, em especial, nas comunidades de agricultores. Do ponto de vista acadêmico foram diversos TCCs defendidos que originaram inúmeros artigos publicados em revistas nacionais e internacionais. Temos ainda um livro que está em fase final de edição e que será uma das mais importantes obras sobre resiliência da agricultura familiar publicadas no Brasil. Regionalmente apoiamos iniciativas como a Rede de Sementes do Portal da Amazônia, o Banco Comunitário Raiz, o Sistema de Comercialização Solidária e o Instituto Ouro Verde. ”

O NAFA causa um impacto importante, uma vez que, a inserção de alunos e professores na vivência da agricultura familiar gera a aproximação e cooperação entre a comunidade formada por agricultores e a comunidade acadêmica. Este cenário contribui com a pesquisa e fomenta a economia e as práticas sustentáveis.