DOIS PROFESSORES DO CÂMPUS DE ALTA FLORESTA TÊM PROJETOS APROVADOS NO EDITAL UNIVERSAL DO CNPq

Os professores Carlos Antonio da Silva Júnior e Pedro Vasconcellos Eisenlohr obtiveram êxito em seus projetos submetidos ao Edital Universal do CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) 2018. O resultado, divulgado na última semana, premia o trabalho desses dois pesquisadores e permite a captação de um montante somado de R$ 88.747,80.

O Prof. Carlos irá desenvolver o projeto intitulado "Monitoramento da evolução da soja no bioma Amazônia e sua influência no sequestro de carbono utilizando-se série de tempo e índices de vegetação", cujo valor aprovado foi de R$ 29.761,60.

O projeto será realizado em parceria com pesquisadores colaboradores (nacionais e internacionais), além de discentes de iniciação científica e pós-graduação. A área de estudo compreenderá aproximadamente 661 mil km2, contemplada por 92 municípios brasileiros. Serão adquiridas imagens orbitais e aplicadas técnicas espaço-temporal em VIS/NIR para avaliar o ambiente, o qual será validado por meio de expedição.

O Prof. Pedro, por sua vez, teve aprovado o projeto "Restauração ecológica na transição Cerrado-Amazônia: adequabilidade ambiental, atributos funcionais e mudanças climáticas", com um aporte de R$ 58.986,20. O projeto terá a colaboração de pesquisadores de variadas instituições e também do próprio Câmpus de Alta Floresta (Profª Ivone Vieira da Silva).

A proposta almeja identificar, por meio de modelos estatísticos, áreas com adequabilidade ambiental às espécies vegetais da transição Cerrado-Amazônia que tenham potencial para serem utilizadas na restauração de áreas degradadas dessa região. Essas espécies serão submetidas a investigações anatômicas que indicarão o potencial que cada uma possui frente os cenários de aquecimento global.

O Câmpus de Alta Floresta parabeniza os dois pesquisadores e deseja sucesso aos mesmos no desenvolvimento dos respectivos projetos.

 

Por: Assecom - Campus de Alta Floresta

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.